Democracia representativa


Tié Lenzi
Licenciada em Direito

Democracia representativa é uma forma de exercício do poder político em que o povo de um país elege os seus representantes, através do voto nas eleições.

Os candidatos eleitos são legitimados como representantes do povo. Por ser uma forma de exercício indireto da democracia, através dos representantes escolhidos, a democracia representativa também é chamada de democracia indireta.

Como funciona a democracia representativa

A escolha dos representantes dos cidadãos é feita através do voto direito e secreto, que é a forma de colocar em prática o sufrágio universal. O sufrágio é um direito garantido pela Constituição.

Saiba mais sobre o que é sufrágio universal.

A eleição acontece tanto para os representantes do Poder Executivo (presidente, governadores e prefeitos), como para os representantes do Poder Legislativo (senadores, deputados federais, deputados estaduais e vereadores). Esses representantes são eleitos para garantir e trabalhar pelos interesses dos cidadãos durante o seu mandato.  

Por exemplo: os deputados estaduais e os deputados federais representam os eleitores dos seus estados. Já os Senadores, tem como função principal trabalhar para garantir que as prioridades do estado que representam no Senado sejam colocadas em prática.

Críticas à democracia representativa

O sistema de democracia representativa recebe algumas críticas. A maior delas é ligada ao fato de que o poder sobre as decisões do país fica concentrado nas mãos de poucas pessoas.

A concentração de poder pode gerar desvio nas finalidades dos cargos ou aproveitamento de vantagens em benefício próprio.

Democracia participativa

A democracia participativa é um sistema que tem características de democracia indireta (eleição de representantes do povo) e democracia direta (quando o povo participa diretamente das decisões). Esse sistema também é chamado de democracia semidireta.

O Brasil adota a democracia participativa, já que em algumas situações a participação popular acontece. Os cidadãos são chamados para dar sua opinião na escolha de projetos e ideias, através da expressão da sua opinião sobre o que é mais importante ou que deve ser solucionado primeiro pelo governo.

A participação popular pode acontecer de muitas formas: pela votação em referendos e plebiscitos ou participação em audiências públicas.

Outra forma de contribuir é fazer a proposição de projetos de lei de iniciativa popular ou colaborar na votação e escolha das políticas públicas.

Veja também

Tié Lenzi
Formada em Direito pela Universidade Federal do Rio Grande (2009) e mestranda em Ciências Jurídico-Políticas na Universidade do Porto, Portugal.
Página publicada em 2 de Novembro de 2017 e última atualização em 2 de Novembro de 2017 às 21:11.
Aviso: Este site não está relacionado a nenhum órgão de governo, autoridade pública, empresa pública ou sociedade econômica mista.