O que é política?


Política é uma palavra que pode ter muitos significados diferentes. O principal conceito é ligado ao ato de governar e de tomar decisões. A política é ligada ao governo, às suas decisões e ao conceito de Estado.

Dessa forma a política também é um conceito que se relaciona com as questões de governo, já que é preciso um relacionamento político para que os governantes tomem decisões que atendam aos interesses dos cidadãos.

Política também pode se referir ao relacionamento entre as pessoas, principalmente quando o objetivo é chegar a um consenso ou um objetivo em comum.

Como surgiu a palavra política

A palavra política tem origem no termo grego politiké, que é a união de outras duas palavras gregas: polis e tikósPolis significa cidade e tikós é um termo que significa o bem comum dos cidadãos.

Assim, politiké era um termo grego que significava governo da cidade para o bem comum de todos os cidadãos.

A origem da política

O surgimento da política aconteceu na Grécia Antiga, depois da formação das cidades gregas, que eram chamadas de cidade-Estado. Foi a partir da necessidade de criar um sistema de organização do funcionamento das cidades-Estado que surgiu a forma de governo parecida com o que hoje se conhece como política. 

A necessidade de organizar o funcionamento das cidades-Estado aconteceu depois que surgiram classes sociais populares que também desejavam participar das decisões relativas à cidade. Foi a partir desse momento que, em Atenas, surgiu a forma de governo que foi chamada de democracia ateniense. Esse é o primeiro registro histórico da política e da democracia.

Foi um político grego chamado Clístenes que iniciou a organização da democracia ateniense. Na democracia grega era permitido que os cidadãos homens, depois de completarem 18 anos, participassem das assembleias de decisão nas cidades-Estado.

Foi nesse modelo político da Grécia que surgiram alguns conceitos que ainda hoje fazem parte da política. Por exemplo:

  • a igualdade de todas pessoas diante da lei, tanto para direitos como para obrigações,
  • o direito ao voto,
  • direito de participação nas assembleias e nas decisões,
  • reformas sociais que beneficiassem os cidadãos.

A política e Aristóteles

Aristóteles foi um filósofo grego que deu uma grande contribuição para o entendimento e estudo da política. Ele estudou na Academia de Platão em Atenas e se tornou um dos filósofos mais conhecidos e estudados do mundo. Anos mais tarde Aristóteles fundou sua própria escola de filosofia, o Liceu.

Atenas
Escola de Atenas, Platão e Aristóteles no centro da pintura - Rafael Sanzio (1509-1511)

As contribuições de Aristóteles para o estudo da política são muitas, já que essa foi uma das suas principais áreas de estudo. Muitas das ideias de Aristóteles sobre política podem ser encontradas no livro "A política".

As formas de governo, as questões sobre justiça, sobre a formação e o funcionamento do Estado foram estudadas por ele. 

Para Aristóteles a função da política é atingir os objetivos que sejam bons para os interesses dos cidadãos e do Estado. Para ele o centro do estudo sobre política é a coletividade e o interesse de todos.

Também foi Aristóteles que criou a classificação das formas de governo em: República, Monarquia e Aristocracia. A República seria o governo para todos os cidadãos, a Aristocracia para poucos (que deviam ser escolhidos pelo seu mérito) e a Monarquia era o governo único, de um rei.

Veja outras contribuições do seu pensamento político:

  • o homem é um animal político porque tem a capacidade de aprender, pensar, falar e de se relacionar e conviver em sociedade,
  • o Estado é mais importante do que as pessoas, no sentido de que o todo (sociedade) deve ser mais importante do que as partes que o formam,
  • o objetivo da política e do Estado é a formação da consciência ética e moral das pessoas como partes de uma sociedade,
  • o bem de todos deve ser mais importante que o bem de cada pessoa.

Por que a política é importante?

Uma das funções principais da política é chegar a acordos que garantam benefícios para todos os cidadãos. Assim, pode-se dizer que a política é um instrumento para chegar a uma organização social satisfatória, para que a sociedade funcione de maneira organizada e justa.

A política também pode ser definida como o relacionamento entre o governo e os cidadãos. Dessa forma, a política também existe para que os interesses da população sejam levados até os governantes, que são responsáveis por tomar as decisões que vão influenciar na vida das pessoas e na organização da sociedade.

A prática da política pelos governantes pode acontecer de várias formas. Veja alguns exemplos:

  • quando um governante toma uma decisão sobre como será aplicado o dinheiro dos impostos pagos pela população,
  • quando são decididas quais políticas públicas serão criadas,
  • quando são criadas e votadas novas leis.

A política também é feita pelos cidadãos?

A política também acontece por parte das pessoas que formam a sociedade e que não ocupam cargos políticos.

Por exemplo: é obrigação dos cidadãos obedecer às leis que existem e cumprir as regras que são determinadas nessas leis. Essas obrigações também são uma forma de fazer política.

Os cidadãos também podem participar da política quando fazem uma reivindicação ou quando manifestam a sua vontade para os governantes. Quando os eleitores querem pedir por um direito ou quando discordam de alguma decisão do governo, podem manifestar sua opinião contrária ou sua discordância. Essa também é uma função da política.

O que é ciência política?

A ciência política é uma área de estudos que faz parte das ciências sociais. Na ciência política são estudados e analisados os sistemas de governo e as formas de organização social que existem.

A ciência política inclui todo o estudo que pode ser relacionado aos fatos que são ligados ao funcionamento de uma sociedade, como:

  • forma de organização da sociedade,
  • os diferentes sistemas de governos que existem,
  • sistemas de administração de uma sociedade,
  • os fenômenos sociais,
  • comportamentos e relacionamentos políticos,
  • sistemas de governo de uma sociedade.

O que são sistemas de governo?

Os sistemas de governo são as diferentes formas de governar que existem. São ligados ao tipo de organização política que cada Estado adota.

Os principais sistemas são:

  • Presidencialismo
  • Parlamentarismo
  • Semipresidencialismo
  • Monarquia

Presidencialismo

O presidencialismo é a forma de governo adotada no Brasil. No presidencialismo é eleito o presidente, que é o chefe do Poder Executivo Federal. O presidente desempenha duas funções: é o chefe de governo e o chefe de Estado. 

Nesse sistema de governo o presidente tem a função de representar o país (função de chefe de Estado), além de ser o responsável por grande parte das decisões ligadas à administração do Estado (função de chefe de governo).

Além do Brasil, são alguns países presidencialistas:

  • Argentina,
  • Uruguai,
  • Paraguai,
  • Estados Unidos,
  • Bolívia,
  • México.

Veja o que é o presidencialismo.

Parlamentarismo

No parlamentarismo, ao contrário do que acontece no presidencialismo, as funções de chefe de governo e de chefe de Estado são desempenhadas por duas pessoas diferentes. Nesse caso, são eleitos um presidente e um primeiro ministro.

O presidente é o chefe de Estado e o primeiro ministro é o chefe de governo. Eles dividem as funções relacionadas ao governo. O chefe de Estado é responsável por ser o representante do país e o chefe de governo é responsável pelas decisões administrativas.

São alguns países que adotam o parlamentarismo:

  • Alemanha,
  • Austrália,
  • Canadá,
  • Índia,
  • Japão,
  • Bélgica.

Saiba mais sobre o parlamentarismo.

Semipresidencialismo

O semipresidencialismo é uma forma de governo que mistura características do presidencialismo e do parlamentarismo.

Nesse sistema também existe um chefe de Estado e um chefe de governo, da mesma forma que acontece no parlamentarismo. Eles também dividem algumas funções, sendo os dois responsáveis pela chefia do Poder Executivo.

A principal diferença para o sistema parlamentarista é que no semipresidencialismo o chefe de Estado, que é o presidente na maior parte das vezes, tem mais responsabilidades do que a simples representação do país frente a outros países.

Portugal e França são exemplos de países que adotam o sistema semipresidencialista.

Monarquia

A monarquia é um sistema de governo diferente. Nesse sistema o chefe de Estado é chamado de rei, seu mandato não tem prazo para acabar e não existem eleições para esse cargo. Em regra ele é o rei até a sua morte e o poder de chefe de Estado é hereditário, ou seja, passa de pai para filho.

Hoje em dia o rei (ou monarca) tem pouco poder de decisão administrativa. Para exercer a tarefa de tomar decisões políticas e administrativas de governo é eleito um primeiro ministro, assim como acontece no parlamentarismo.

A monarquia ainda existe em países como:

  • Inglaterra,
  • Espanha,
  • Holanda,
  • Suécia.

O que são políticas públicas?

As políticas públicas são uma forma de fazer política na prática. Essas políticas são medidas tomadas pelos governos para colocar em prática direitos que são garantidos aos cidadãos pela Constituição Federal e por outras leis.

As políticas públicas podem acontecer de diversas formas. Podem ser programas sociais de assistência aos cidadãos, concessão de benefícios sociais e de serviços que são oferecidos para a população. 

Existem políticas públicas aplicadas em todas as áreas:

  • educação,
  • saúde,
  • inclusão social,
  • moradia,
  • transporte,
  • formação para o trabalho,
  • assistência social,
  • segurança,
  • lazer,
  • cultura.

Saiba mais sobre o que são as políticas públicas.

O que são partidos políticos?

Um partido político é uma grupo organizado que reúne pessoas que têm ideias e ideologias políticas semelhantes. Ou seja, um partido é um grupo formado para representar uma determinada forma de pensamento sobre política.

Além de representar uma ideologia política, a função de um partido é ser uma forma organizada de permitir que pessoas tenham acesso e direito de ocupar um cargo público político para representar os cidadãos que as elegem.

A existência de partidos organizados e registrados na Justiça Eleitoral é indispensável para que a democracia representativa funcione. A democracia representativa é a prática do exercício da política, acontece quando os cidadãos escolhem os políticos que são eleitos para representarem seus interesses e sua ideologia no cargo que ocupam.

Saiba mais sobre a função e o funcionamento dos partidos políticos.

Veja também

Página publicada em 5 de Junho de 2018 e última atualização em 6 de Junho de 2018 às 16:06.
Aviso: Este site não está relacionado a nenhum órgão de governo, autoridade pública, empresa pública ou sociedade econômica mista.