O que foi a Guerra Fria?


Tié Lenzi
Tié Lenzi
Licenciada em Direito

A Guerra Fria foi um conflito entre a União Soviética (URSS) e os Estados Unidos, que durou aproximadamente 46 anos.

Estendeu-se do final da Segunda Guerra Mundial - 1945 - até a extinção da antiga União Soviética, que foi dissolvida em 26 de dezembro de 1991.

O que foi a Guerra Fria?

Durante a Segunda Guerra Mundial, os dois países fizeram parte do grupo dos Aliados. Depois do final do conflito, tornaram-se adversários em uma disputa ideológica entre comunismo e capitalismo, pelo controle da liderança mundial.

O comunismo era defendido pela União Soviética, enquanto o capitalismo representava os interesses dos Estados Unidos. Essas diferenças ideológicas, políticas e econômicas das duas nações e o desejo de investimento em armamentos nucleares foram causas determinantes para a Guerra Fria.

Por que Guerra Fria?

O conflito recebeu este nome porque, embora tenha acontecido entre dois países com ideais distintos, não existiram conflitos armados em suas zonas territoriais.

Mas, apesar da ausência de batalhas, o longo período da guerra representou anos de muita tensão na Europa.

Como a Guerra Fria começou?

A causa é relacionada com uma das consequências da Segunda Guerra. Depois do fim do conflito, a Europa ficou dividida entre esses dois sistemas, representados por duas partes: Europa Ocidental e Europa Oriental.

Nesse momento, a Europa Ocidental representava o grupo de países que estava sob a influência do capitalismo e dos Estados Unidos. Já a Europa Oriental era formada pelos países influenciados pela União Soviética e pelo comunismo.

Entre os dois lados dessa divisão, existiam fronteiras que eram protegidas e vigiadas e, durante a guerra, tais fronteiras ficaram conhecidas como Cortina de Ferro.

A OTAN e o Pacto de Varsóvia

Nesse período surgiram dois blocos: OTAN (Organização do Tratado do Atlântico Norte) em apoio aos Estados Unidos e Pacto de Varsóvia, pela União Soviética.

Os dois blocos tinham o mesmo objetivo: a proteção à ataques que pudessem ser feitos por países do bloco oposto.

A OTAN era formada por Estados Unidos, Canadá, França, Reino Unido, Bélgica, Países Baixos, Noruega, Finlândia, Dinamarca, Itália e Portugal. Tempos depois, Grécia, Turquia e a República Federal da Alemanha também se uniram ao grupo, que se opunha à União Soviética.

Já em 1955, a União Soviética cria o Pacto de Varsóvia, formado por Bulgária, Checoslováquia, Hungria, Polônia, Albânia, Romênia e República Democrática Alemã.

Os dois blocos deixaram de existir após o fim da Guerra Fria.

O Muro de Berlim

A construção do Muro de Berlim, em 13 de agosto de 1961, é um acontecimento marcante do período. Sua construção dividiu cidade em duas áreas: Berlim Ocidental e Berlim Oriental. Elas estavam sob controle de diferentes influências políticas e o objetivo era evitar a fuga de cidadãos de Berlim Oriental para Berlim Ocidental.

Entre as duas regiões existiam diferenças, especialmente a divisão entre o capitalismo em Berlim Ocidental e o comunismo da União Soviética.

Berlim Ocidental - ou Alemanha Ocidental - formava a República Federal da Alemanha (RFA), com influência principalmente dos Estados Unidos.

Já Berlim Oriental, chamada também Alemanha Oriental, era comandada pela União Soviética (URSS) e era a capital da República Democrática Alemã (RDA).

O muro só deixou de existir em novembro de 1989, quando o governo da Alemanha Oriental autorizou a travessia dos cidadãos de Berlim Oriental para Berlim Ocidental.

O comunicado da permissão aconteceu em 9 de novembro e nos dias seguintes os cidadãos alemães, em comemoração, começaram a derrubar o muro.

Queda Muro
A queda do muro de Berlim.

O fim da Guerra Fria

A queda do muro representa o início dos períodos finais desse conflito, que foi oficialmente encerrado com a dissolução da União Soviética no ano de 1991.

A decisão do fim do período de conflito acontece a partir de negociações entre Mikahil Gorbachev (líder da União Soviética) e Ronald Reagan (presidente dos Estados Unidos).

Os gastos da União Soviética durante o conflito - como no desenvolvimento de armamentos nucleares - e as mudanças políticas e econômicas foram os principais fatores que levaram ao fim da guerra.

Veja também

Tié Lenzi
Tié Lenzi
Formada em Direito pela Universidade Federal do Rio Grande (2009) e mestranda em Ciências Jurídico-Políticas na Universidade do Porto, Portugal.
Página publicada em 13 de Agosto de 2019 e última atualização em 13 de Agosto de 2019 às 11:08.
Aviso: Este site não está relacionado a nenhum órgão de governo, autoridade pública, empresa pública ou sociedade econômica mista.