O que são movimentos sociais?


Os movimentos sociais são uma forma de manifestação popular para protestar e lutar por direitos e mudanças sociais. São movimentos dedicados ao combate às diferentes formas de discriminação ou de desigualdade social, sendo muito importantes para a existência da democracia.

Também existem os movimentos sociais de resistência que se posicionam contra uma proposta de alteração social, ou seja, quando são contrários a uma proposta de mudança feita pelo governo. 

Como os movimentos sociais funcionam?

A principal forma que os movimentos têm para conseguir as transformações desejadas é pela discussão de assuntos e organização de manifestações sociais. Isso significa que é através da política que os movimentos sociais lutam pelas causas que defendem.

É comum que os movimentos sociais sejam formados por grupos de pessoas que pertencem a alguma minoria social, surgindo a partir da percepção de uma injustiça ou de um problema social.

Também fazem parte dos movimentos sociais todas as organizações não governamentais (ONGs), organizações sindicais, movimentos rurais e movimentos por direitos civis em geral.

Para que um movimento social exista e seja organizado é fundamental que ele tenha uma ideologia, ou seja, que exista uma definição de quais são as causas defendidas e quais são os objetivos a serem alcançados.

Quais são os tipos de movimentos sociais?

Os movimentos sociais podem ser classificados nos seguintes tipos:

  • movimentos de classe: são os movimentos ligados às diferentes classes sociais e buscam alguma mudança na ordem social existente, principalmente em relação à diminuição de desigualdades sociais,
  • movimentos políticos: têm como principal objetivo chamar a atenção da população para a importância da participação na vida política e nas decisões do país,
  • movimentos reivindicatórios: são os movimentos que buscam soluções para situações mais urgentes e que usam a pressão contra o Estado para conseguir as mudanças pretendidas,
  • movimentos rurais: também são chamados de movimentos do campo e as principais causas são relacionadas à distribuição de terras para a agricultura (reforma agrária) e a substituição da força de trabalho humana pelas máquinas,
  • organizações não governamentais (ONGs): são organizações sociais sem objetivo de lucro que se organizam por determinadas causas ou para ajudar grupos sociais específicos. Podem atuar em qualquer área (educação, saúde, assistência social, meio ambiente, entre outras).

Características dos movimentos sociais

Existem diferentes tipos de movimentos sociais, que lutam por diversas causas e que têm sua própria identidade e forma de funcionamento. Mas existem algumas características que são comuns a todos os movimentos ou a quase todos eles. Conheça as principais:

  • existência de um conflito social: é a partir da observação da existência de um problema social que os movimentos sociais começam a ser organizados com o objetivo de obter uma melhoria,
  • confronto e pressão contra o Estado: é uma característica desses movimentos porque lutam pelo reconhecimento de direitos ou modificações que são impostas ou propostas por um governo, a pressão social feita pelos cidadãos que demonstram suas opiniões ou interesses é uma das principais formas de mobilização social,
  • combate à injustiça social: os movimentos envolvem questões relacionadas ao interesse ou necessidades de um grupo ou o combate a uma injustiça social,
  • luta por cidadania: as causas defendidas por movimentos sociais são ligadas ao exercício ou ao reconhecimento de direitos, assim, são diretamente ligadas ao exercício da cidadania.

Movimentos sociais e sociologia

Os movimentos sociais são ligados à sociologia, uma área que estuda o modo de funcionamento e as formas de organização das sociedades. A sociologia também estuda as relações sociais e os aspectos socioculturais dos grupos que formam uma sociedade.

Assim, para que a democracia funcione, é importante que os movimentos sociais sejam estudados e que os cidadãos sejam educados e tenham consciência de seus direitos para poderem exercer sua cidadania com plenitude.

História dos movimentos sociais

A existência dos movimentos sociais faz parte da história do Brasil e da história mundial. Conheça alguns destes movimentos.

Principais movimentos sociais no Brasil

O Brasil tem um grande histórico de movimentos sociais, muitas vezes ligados ao desejo de democracia, à luta por direitos civis, sociais e econômicos e pela inclusão social das minorias.

Foi a partir da década de 60 que os movimentos sociais tiveram mais destaque, principalmente pela luta popular contra a ditadura militar, que durou até 1985.

Outro movimento social importante na história do Brasil, que aconteceu como consequência dos movimentos contra a ditadura, foi a organização popular que lutou pela formação de uma Assembleia Constituinte. Esse movimento foi de grande importância para a promulgação da Constituição Federal de 1988, a “Constituição Cidadã”.

São exemplos de outros movimentos sociais importantes na história do Brasil: 

  • Inconfidência Mineira (1789)
  • Guerra dos Farrapos (1835-1845)
  • Guerra de Canudos (1896-1897)
  • Revolta da Vacina (1904)
  • Guerra do Contestado (1912-1916)
  • Revolução Constitucionalista (1932)
  • Diretas Já (1983-1984)
  • Caras pintadas (1992)
diretas ja
Movimentos Diretas Já

Movimentos sociais no mundo

Na história mundial também existem registros de movimentos que lutaram por causas sociais. Um exemplo é a Revolução Francesa (1789-1799), que foi a base para a publicação da Declaração dos Direitos do Homem e do Cidadão. 

São outros exemplos de movimentos sociais no mundo: a Revolução Industrial e a Primavera Árabe.

Movimentos sociais da atualidade

São algumas das causas pelas quais os movimentos lutam ainda hoje: a diminuição da desigualdade social e política e a demarcação de terras indígenas. Os movimentos que lutam pela igualdade de direitos civis das pessoas homossexuais e transexuais também são muito presentes em vários países do mundo.

Também existem movimentos que lutam pela igualdade de gênero (movimento feminista), pelos direitos das pessoas com deficiência, dos negros e pela ética na política. Estes são chamados de movimentos sociais urbanos.

Já os movimentos sociais rurais têm como principal causa o acesso à terra para plantio e o fim dos latifúndios. O mais conhecido é o Movimento dos Trabalhadores Sem Terra (MTST). 

Veja também

Página publicada em 12 de Dezembro de 2017 e última atualização em 25 de Junho de 2018 às 17:06.
Aviso: Este site não está relacionado a nenhum órgão de governo, autoridade pública, empresa pública ou sociedade econômica mista.